Amores que escorrem pelos olhos.

Acredito que muitas pessoas já tenham escutado que, quando a dor não cabe mais no coração, ela escorre pelos olhos. Hoje eu vejo que, qualquer sentimento, bom ou ruim, que transborde dentro de si, transborda pelos olhos.

Cresci ouvindo e vivendo cercada de amor. Sendo amada pelos meus pais, pela minha irmã, pelos meus tios, pelos meus primos, pelos meus amigos, pelo meu namorado e, principalmente, por Jesus. Graças a isso aprendi a não me contentar com qualquer amor, aprendi que não deveria esperar receber algo de outras pessoas para ser cheia de amor, aprendi a estar sempre cheia e, quando recebesse o amor de outras pessoas, viesse transbordar.

Ultimamente tenho aprendido outras linguagens de amor, vivido outras formas de amor, por conta disso vejo o quanto amar demais faz com que você tenha vontade de chorar.

Há pouco tempo tive a oportunidade de receber em minha vida dois seres, que são conhecidos por já nascerem sabendo fazer o que levamos a vida toda pra aprender: amar.

Ter cachorrinhos em casa é uma das melhores coisas da vida, chegar em casa e ter aqueles serzinhos abanando os rabinhos, esperando por uma dose do seu amor, enquanto eles já estão transbordando.

Nunca pensei que isso fosse acontecer, mas, por vezes, me pego olhando meus pequenos e meus olhos enchem de lágrimas.

Talvez esteja aprendendo mais um pouco sobre o amor, aprendendo mais uma de suas formas.

Talvez devêssemos sempre ter um bichinho por perto, eles nos ensinam sobre o amor, nos ensinam a transbordar e, quando transbordamos, esse amor escorre pelos olhos.