Nossa História – Sandy & Junior

É engraçado pensar que não tenho um ano certo em que tenha tido um estalo e ** tenha descoberto a existência de Sandy & Junior e tenha passado a os amar. Talvez seja pelo fato de que nasci e cresci escutando, isso no sentido bem literal da coisa. Meu ano de nascimento foi 1998, mesmo ano em que foi lançado o “Era uma vez… ao vivo” e também sendo o mesmo ano em que minha querida mãe comprou o VHS e passou a me encher de cultura, antes mesmo de eu saber que dava para usar minhas mãozinhas para segurar alguma coisa, eu já escutava “CERTAS MÚUUUSICAS SÃO, A MAIS PUUUUURA EMOÇÃO”. Depois disso meu amor só cresceu e nunca mais parou.

Lembro que nos meus 3/4 anos mamãe colocava o VHS pra eu assistir, eu dançava e cantava TODAS AS MÚSICAS, mas quando eles começavam a cantar “No fundo do coração” e chegava o momento em que estavam dando autógrafos, EU CHORAVA SEM PARAR! Só parava quando minha mãe rebobinava toda a fita e colocava no início de novo, porque na minha cabeça eles não estavam mais indo embora e sim voltando. Para ajudar, numa época próxima a essa, ganhei duas cachorrinhas (não sabia que as duas eram fêmeas na época) e dei o nome delas de Sandy e Junior, por que né? (A Junior acabou sendo doada para outra família, mas segue foto da Sandy com seus filhotes).


Para minha felicidade, quando tinha meus 4 anos e uns meses, ganhei uma irmãzinha e minha vida se tornou muito mais feliz. Digo isso porque ter um irmão já é muito bom, mas também porque FINALMENTE ENCONTREI MINHA DUPLA PARA VIDA QUE, DESDE QUE COMEÇOU A FALAR, TOPOU SER O JUNIOR DO MEU “Sandy & Junior”. Letty sempre topou todas as paradas, mesmo quando trocamos o VHS por um DVD e ela acabou não presenciando a maravilha de chorar no fim do show e rebobinar para voltar ao início.

Usávamos tanta franja e rabo de cavalo que quando soltávamos os cabelos eles ainda tinham a marca – eu fui obrigada a aprender a amarrar o cabelo dela, porque todas queriam ser a Sandy, mas ela não sabia prender o cabelo sozinha. Os microfones? TÍNHAMOS! Elástico de cabelo e lápis de cor eram nossos melhores amigos, o ruim era quando chegava a dancinha do “ia ia iô” e a gente ficava imitando um cowboy, porque voava lápis para tudo que é lado e uma criança (tenho que te entregar, Letty) começava a chorar porque não estava mais igual a Sandy. Ah, o meu “Junior” também era a Sandy, e aí de mim se inventasse de cantar a música “Primeiro amor” no lugar dela, até tapa eu levava! (Tenho a prova de um áudio relíquia gravado quando ela tinha 3 anos e eu 7, em que ela canta lindamente “meu PIMELAMOOOORRR”).

 

Os anos foram passando, e não tinha uma limpeza de casa em que Sandy & Junior não me acompanhavam. Para ajudar, quando meus pais viram meu amor pela dupla, me deram o CD “As quatro estações”, então além de dançar e cantar os vendo, também quase chorava (MESMO SEM SABER PORQUE) escutando “Outdoor” enquanto a Sandy dizia que “meu coração hoje acordou buscando por você, sem medo de querer”.

Porém, quando estava com meus belos 10 anos, recebo a notícia de que minha dupla favorita da vida ia se separar. Se eu chorei? NOSSA!!! Tentei convencer meu pai de todas as formas para me levar em um dos shows, a insistência se tornou maior quando descobri que teria um show no Espírito Santo. Então, de tanto insistir……. ele não me levou. Passei uns belos dias mal para caramba, não conseguia os escutar sem chorar, porém, num belo dia, meu pai chega com o DVD do show acústico, o último show que fizeram juntos, e me dá de presente. A tristeza ainda estava lá, mas já era mais fácil de lidar.

• ADIANTANDO BASTANTE A HISTÓRIA •

O ano era 2019, eu tinha me mudado para Portugal há um ano e vejo a notícia de um possível reencontro da dupla, logo depois fico sabendo de show em algumas cidades brasileiras, eu choro, mais uma vez por estar longe, e torço de todo meu coração para que tenha um show do outro lado do oceano!

Aqui vemos a minha pessoa, dando uma leve chorada no twitter quando soube sobre os shows

Estávamos em Agosto de 2019 e, PARA MINHA FELICIDADE, recebo a notícia de que teria um show único de Sandy & Junior em Portugal! Show esse que, com o suor do meu trabalho e a ajuda de uma pessoa MUITO QUERIDA (você não sabe o quanto fez uma pessoa feliz, Marcel!), CONSEGUI COMPRAR DOIS INGRESSOS. MINHA DUPLA DA VIDA E EU, PODEREMOS IR AO SHOW. IREMOS VER SANDY E JUNIOR. CANTAREMOS “VAMÔ PULÁ!” E VAMOS CHORAR ESCUTANDO “SUPER-HERÓI”! E, quando estiver lá, poderei agradecer meus pais por terem me criado com tanto bom gosto. Minha mãe receberá a minha mensagem, já meu meu pai… estará presente no show comigo, já que ele está sempre em meu coração.


Escrevi esse texto no dia 30 de Setembro de 2019, o publiquei no Instagram para tentar entrar no camarim da dupla e tirar uma foto com eles. Não ganhei o sorteio, infelizmente, mas tive a chance de ficar BEM pertinho deles durante o show.

Para completar o dia de felicidade, enquanto estávamos na fila para o show, conhecemos uma pessoa incrível (Vivian, estou falando de você), que além de ter acolhido minha irmã e eu no decorrer de todo o dia, ainda presenteou minha mãe com um ingresso para o show, ou seja, nem precisei mandar mensagem, ela viu e sentiu tudo AO VIVO!

Então é isso, espero que tenham gostado, saibam que meu coração ficou muito quentinho escrevendo isso tudo, espero que o de vocês também tenha ficado ao ler. Fiquem bem e com Papai do Céu, beijinhos ❤

4 comentários em “Nossa História – Sandy & Junior”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *